Blog YouLead - Inbound Marketing

Blog YouLead - Inbound Marketing




Copywriting: 8 dicas para criar conteúdos que geram resultados

A diferença entre bom e mau copy é mais negócio e mais vendas. Saber o que dizer e como dizer, ou seja, saber comunicar uma nova perspetiva com as mensagens certas e no tom de voz certo, pode revolucionar um negócio. Ficam algumas dicas para que possa fazer já a diferença com as palavras.

1. Conhecer bem a audiência: definir com critério as buyer personas

É essencial saber para quem comunicamos. Pelo que o primeiro passo é desenvolver com critério as buyer personas, para conhecer bem o perfil de quem pode utilizar o nosso serviço ou produto. É importante ter conhecimento dos dados demográficos, faixa etária, tipo de personalidade, comportamentos, atitudes face ao que estamos a promover e hábitos de compra. Toda a informação que pudermos recolher sobre a audiência é valiosa para comunicar com sucesso.

2. A pesquisa é essencial

Quanto melhor a pesquisa, mais informação temos sobre a audiência e sobre o tema que vamos abordar, o que nos ajuda a gerar ideias e a filtrar as mensagens essenciais. Uma boa pesquisa é essencial para um bom copywriting. Para muitos o pai da publicidade, David Ogilvy, afirma “stuff your conscious mind with information”. Quanto mais informação tivermos, mais liberdade de ideias e tópicos temos para criar mensagens corretas, relevantes e interessantes.

3. Tornar o conteúdo simples

Um dos objetivos da boa comunicação escrita é tornar simples o que é complexo. Depois da recolha de informação extensiva, há que traduzir essa informação em mensagens simples e de compreensão fácil, para que seja fácil entender o que pretendemos comunicar. Portanto, há que simplificar o conteúdo, para que a informação seja percetível à primeira leitura.

4. Frase a frase

O objetivo de uma frase ou de um parágrafo, é que o leitor tenha interesse e curiosidade em ler o que vem a seguir. O objetivo e importância de um bom headline, é precisamente captar a atenção do leitor para que leia todo o conteúdo, pelo que cada expressão deve convidar o leitor a continuar a leitura e suscitar curiosidade de querer saber mais. É, por isso, importante saber reter a atenção do leitor durante todo o texto, sabendo o que pode despertar o interesse da audiência.

5. Escreva com personalidade

As marcas têm uma personalidade própria, que deve ser traduzida no copy. As palavras usadas devem refletir a atitude da marca / empresa. Se ainda não definiu, defina um tom de voz para a sua marca, de forma a unificar a comunicação escrita em todos os meios de comunicação em que a marca está presente.

Deve comunicar sempre de acordo com os valores, princípios e atitude da empresa / marca face ao mercado, refletindo o posicionamento e a proposta única de valor (unique selling proposition). É necessário ter também em conta o perfil das buyer personas, para que se identifiquem com a comunicação escrita, com o que dizemos e como dizemos.

6. Adapte o copy ao tipo de conteúdo

É diferente, por exemplo, criar copy para um eBook e para uma landing page. O copy para um eBook deve ser criado numa perspetiva relacional, de modo a criar afinidade com a marca, a conquistar a confiança do leitor, a apresentar informação relevante e esclarecer dúvidas, sempre com um tom fluído. Por sua vez, uma landing page, pretende incentivar o utilizador a agir, portanto o copy deve ser mais direcionado para a ação, com CTAs (Calls-to-Action) e com palavras mais explícitas e diretas. Tenha sempre em consideração o propósito do tipo de conteúdo, para ajustar a mensagem e o tom da escrita.

7. Ajuste o copy à fase do processo de compra (buyer's journey)

Tal como ajustamos o copy ao tipo de conteúdo, também ajustamos à fase do ciclo de compra em que o utilizador se encontra. Não vamos abordar o possível cliente com um “compre agora”, se o cliente está numa fase inicial deste percurso. Nesta fase, deve optar por um conteúdo ligado ao desafio que pretende superar ou à necessidade que o seu produto ou serviço vai satisfazer. Defina o percurso digital que o utilizador tem de fazer para adquirir o produto ou serviço. Adeque a mensagem e o tom de voz a cada momento da fase de compra.

8. Testes A/B

Nem sempre é possível acertar à primeira. Os testes A/B são uma ótima forma de conseguir apurar o melhor copy. Opte por mensagens com diferentes abordagens, faça uma avaliação dos resultados, e chegará a uma conclusão sobre o que resulta melhor.  


Os conteúdos são um dos elementos mais importantes para atrair, acompanhar e deliciar os seus clientes e potenciais clientes, sendo também uma parte essencial de uma estratégia de inbound marketing. 

Saiba porque deve apostar na metodologia inbound para fazer crescer o seu negócio neste vídeo, gravação do webinar "Como utilizar o inbound marketing para fazer crescer as vendas".

Como utilizar inbound marketing para fazer crescer as vendas



Deixe aqui o seu comentário | Comments:

Mais Populares

Artigos por tópicos