Contacte-nos (+351) 217 828 101EN|PT

Blog YouLead - Inbound Marketing

10 Melhores Práticas para Webinars

14/mar/2017 15:00:00 por Joana Fonseca

10 Melhores praticas para WebinarsOs webinars (ou webcasts) são ferramentas bastante eficazes tanto a ajudar a mover as suas lead no processo de compra, como a conseguir novas leads e a conseguir mais informação sobre as mesmas.

Como qualquer evento, um webinar pode correr bem ou menos bem dependendo da experiência da audiência, e poderá ter mais ou menos resultados dependendo das ações que tome para conseguir esses resultados.

Assim, juntámos algumas boas práticas para que se possa preparar antes de fazer o seu webinar e conseguir que seja um evento bem-sucedido para si e para a audiência.

Como em qualquer ação de marketing, comece por definir os objetivos do webinar – tanto quantitativos (ex: nº de novos contactos), como qualitativos (ex: mostrar que somos especialistas na nossa área de negócio). Só conhecendo onde quer chegar é que saberá se já lá chegou.

Depois defina o tema do webinar. Dependendo da fase do processo de compra em quer quer incidir (awareness, consideration ou decision), deve escolher um tema adequado e que vai atrair à partida as pessoas “certas”.

Para além disso, considere a(s) sua(s) buyer persona(s) na escolha da abordagem. Quanto mais souber sobre a quem quer chegar, mais fácil será escolher a duração do webinar, o dia e hora que vai permitir mais audiência, e a abordagem que a(s) sua(s) buyer persona(s) vão achar mais relevante.

Com estes elementos, planeie então a campanha para o seu webinar.

10 Melhores Práticas para Webinars:

Antes do webinar

1. Comunique o webinar nas suas redes sociais e faça uma campanha de email marketing para convidar as pessoas da sua base de dados. Segmente quem vai convidar tendo em conta a relevância do webinar para esse(s) segmento(s). Ao criar a landing page para inscrição, tenha em conta as boas práticas para criar uma landing page de sucesso.

2. Relembre os inscritos com 3 emails de lembrete – um lembrete 24 horas antes do webinar, um lembrete 1 hora antes do webinar e um lembrete na hora do início do webinar.

3. Sempre que possível adicione a funcionalidade de adicionar ao calendário. Esta ação ajuda a diminuir os “no shows” e cada pessoa fica com esse espaço reservado no calendário para o seu webinar.
É importante colocar toda a informação de acesso ao webinar na marcação do calendário e nos emails de lembrete (incluindo: data, hora, dados de acesso e informação de ligação áudio).

4. Imediatamente antes de começar o webinar teste todos os acessos como se fosse um membro da audiência: o link de acesso ao webinar, o som, o número de telefone de acesso. Teste também as funcionalidades dentro do ambiente webinar, ou seja, coloque uma questão através de chat, faça download dos ficheiros que possa ter disponíveis para a audiência, entre outras funcionalidades ou elementos aos quais tenham acesso.

Durante o webinar

5. Após as boas vindas, comece por indicar à audiência como funciona a consola, (por exemplo, onde podem colocar questões), quando vão fazer e como funcionará o tempo de Q&A (perguntas e respostas), onde podem encontrar os ficheiros para download, se o webinar vai ser gravado e quando vai disponibilizar a apresentação ou gravação do webinar.

6. Comece o webinar 2 minutos após a hora marcada. Avise através do chat ou áudio que vão começar dentro de 2 minutos. Assim dará tempo a quem possa precisar de mais uns minutos para se ligar, mas sem deixar quem já se ligou à espera durante muito tempo.

7. Feche todas as aplicações desnecessárias ao webinar, nomeadamente o seu email, Messenger, ou outras aplicações. Para além de ser desagradável e pouco profissional interromper o webinar com pop-ups de outras aplicações, também não vai querer mostrar possível informação confidencial ou pessoal.
Durante o tempo de espera, mesmo nos 15 minutos antes de começar, coloque um slide visível para a audiência com o título, o apresentador, a hora de início e outros detalhes que considere importantes. Desta forma, a audiência poderá ter a certeza que está no sitio certo enquanto espera que o webinar comece.

8. Tenha em consideração a possível diferença de tempo (delayentre o que está a mostrar no seu ecrã e o que a audiência está a ver. Por exemplo, se estiver a fazer uma demonstração de software, não seja demasiado rápido a mudar de página ou mover o cursor. Dependendo da largura de banda da audiência, a atualização do ecrã pode demorar mais tempo, o que pode fazer com que a audiência deixe de o conseguir acompanhar.

9. Defina uma duração para o webinar e cumpra-a. Assim, quem reservou apenas aquele período de tempo para o webinar não terá que sair antes e perder uma parte do mesmo. Se precisar mesmo de estender o tempo, faça-o de forma que a apresentação esteja terminada na hora certa e que, se alguém precisar de sair perceba que já não vai perder nada importante do webinar.

Depois do Webinar

10. Envie a gravação e / ou apresentação dentro do timing prometido, idealmente nas 24 horas seguintes. Faça follow up às suas leads também nas 24 a 48 horas seguintes, enquanto o webinar ainda está fresco na sua memória, e poderá começar a conversa com um pedido de feedback sobre o mesmo.


Aproveite o webinar para fazer questões à sua audiência através de polls (pergunta rápida) e pequenos inquéritos que, para além de recolherem mais informação das suas leads, servem também como ponto de interação com a sua audiência.

 

Sempre que possível, grave os seus webinares e utilize a gravação posteriormente para comunicar com a sua audiência. Desta forma, o webinar terá um maior periodo de utilização e, enquanto a informação do webinar estiver atualizada, pode continuar a promovê-lo. 

New Call-to-action

Tópicos: Dicas práticas

Joana Fonseca

Publicado por: Joana Fonseca

Joana Fonseca é Marketing Manager na YouLead. Considera o marketing a sua paixão porque lhe permite aliar o seu lado criativo ao seu lado analítico. Adora café e não resiste a cheesecake.

Deixe aqui o seu comentário: